Países fecham as portas ao Reino Unido após descoberta de nova variante do coronavírus

LONDRES (Reuters) - Vários países europeus impuseram novas restrições a viagens relacionadas ao Reino Unido neste domingo, preocupados com uma nova variação do coronavírus que está rapidamente se espalhando no país.

A Bélgica disse que fecharia suas fronteiras para trens e aviões chegando do Reino Unido, e a Holanda também suspendeu voos. A Itália afirmou que estava planejando uma proibição similar.

A Alemanha também pode impor restrições a voos do Reino Unido e da África do Sul, que também detectou uma nova variação do coronavírus, afirmou uma autoridade do Ministério da Saúde da Alemanha.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, e cientistas anunciaram no sábado que uma nova variação do vírus levou a um espiral crescente de infecções.

O governo britânico apertou as restrições contra a Covid-19 em Londres e arredores, atrapalhando os planos de milhões de pessoas para o Natal.O ministro das Relações Exteriores da Itália, Luigi di Maio, anunciando planos de suspender voos chegando do Reino Unido ou direcionados ao país, disse: “Nossa prioridade é proteger a Itália e nossos compatriotas”.

A Holanda proibiu voos carregando passageiros do Reino Unido a partir de domingo. As restrições ficarão em vigor até 1º de janeiro, afirmou o governo holandês. Está monitorando a situação e considerando medidas adicionais em relação a meios de transporte.

O governo emitiu um alerta para que viagens fossem evitadas a menos que fossem absolutamente essenciais.

A Alemanha quer proibir todos os voos do Reino Unido a partir da meia-noite até 6 de janeiro, afirmou o jornal Bild, citando fontes do governo.

O gabinete da chanceler Angela Merkel votará ainda neste domingo um decreto preparado pelo Ministério da Saúde e conversará por telefone com o presidente francês, Emmanuel Macron, para discutir uma resposta coordenada da União Europeia à nova variação do vírus detectado no Reino Unido, disse.A Áustria também está planejando proibir voos do Reino Unido, afirmou a agência de notícias APA, citando o Ministério da Saúde.

A Espanha afirmou que, em resposta às medidas de alguns de seus parceiros da União Europeia, pediu à Comissão Europeia e ao Conselho Europeu que haja uma resposta coordenada do bloco para a nova situação.

Do contrário, agiria unilateralmente para defender seus interesses e dos seus cidadãos, afirmou o governo de Madri.

Como outros países na Europa, o Reino Unido está enfrentando uma nova onda do vírus e registrou 27.052 novos casos de Covid-19 no sábado, levando o total a mais de 2 milhões, e 534 mortes adicionais, chegando a mais de 67.000.