Curitiba: Choro e Seresta, alma musical da Feirinha do Largo, comemora 48 anos

Choro e Seresta, alma musical da Feirinha do Largo, comemora 48 anos. Foto: Cido Marques


O Choro e Seresta, tradicional conjunto de Música Popular Brasileira que toca aos domingos na feirinha do Largo da Ordem, comemora nesta quinta-feira (18/11) 48 anos de história. O grupo é referência em Choro no Brasil e também um dos mais antigos do gênero em atividade, reunindo três gerações de músicos. Nesse tempo, transformou a feira do Largo em ponto de encontro dos músicos e amantes do choro na cidade.


“Eu me sinto muito feliz de ter passado por todas as gerações de chorões de Curitiba. Nunca pensei em parar, sou apaixonado pela música”, comentou Joãozinho do Pandeiro, com 28 anos de dedicação ao chorinho.


O Choro e Seresta promove a cultura do choro em integração com o público, por meio da divulgação e transmissão desse gênero musical e sua produção em Curitiba.


O grupo foi parar na feirinha em 1973, a convite do então prefeito de Curitiba Jaime Lerner. Da feirinha fizeram seu principal palco.


Os integrantes são Moacyr Azevedo, da formação original, Glay Bastos, Joãozinho do Pandeiro e Wilson Moreira, da segunda geração, e Lucas Melo, Marco Filgueiras e Clayton Silva, da terceira.


Ao longo da história, outros músicos se juntaram ao conjunto na feirinha, como Janguito do Rosário, Zé Pequeno, Aderly Santi, Cláudio Menandro, Zélia Brandão, Sergio Albach. Outras lendas da música brasileira, como Jorginho do Pandeiro, Zé da Velha, Toninho Carrasqueira, Ronaldo do Bandolim, Rogério Caetano, Dirceu Leite e João Macacão, também dividiram palco com o Choro e Seresta.

© Copyright 2007 - 2022 Jornal de Curitiba
Desenvolvido por Editora MR Agência Digital