França abre mercados de Natal em meio à chegada da nova variante sul-africana na Europa

Entrada do mercado de Natal de Estrasburgo, no leste da França, inaugurado nesta sexta-feira, 27 de novembro de 2021. © AP/Jean François Badias

Por: Adriana Moysés RFI

A um mês do Natal, os franceses já estão em clima de festas de fim de ano, apesar da aceleração da quinta onda da pandemia de coronavírus. Os mercados de Natal de rua abriram esta semana em todo o país. 


A cidade de Estrasburgo (leste), que tem a feirinha de presentes e especialidades natalinas mais antiga da Europa, realizada desde 1570, abriu seus 350 chalés ao público nesta sexta-feira, até 26 de dezembro. No programa, a venda de produtos artesanais, como velas e enfeites para a árvore de Natal, vinho quente, chocolates e pão de mel.


Em Paris, o mercado do Jardim das Tulherias, ao lado do museu do Louvre, já recebe visitantes há uma semana, e hoje foram inaugurados os de Montmartre, especializado na degustação de vinhos, e La Defense.


Mas qual é a estratégia do governo francês para combater o aumento de casos da Covid-19, que chegou a 23 mil infectados por dia, na última semana, e ante o aparecimento da nova variante sul-africana do coronavírus? Um primeiro caso da nova cepa foi diagnosticado na Bélgica.

© Copyright 2007 - 2022 Jornal de Curitiba
Desenvolvido por Editora MR Agência Digital