Vice-governador prestigia a passagem de comando do Cindacta II, em Curitiba

Vice-governador Darci Piana participa da troca de comando do Cindacta II.
Foto: Ari Dias/AEN


O coronel aviador Kazuhiko Toda passou o comando da unidade localizada em Curitiba ao coronel aviador Jano Ferreira dos Santos. O Cindacta II é um elo permanente do Sistema de Controle do Espaço Aéreo e do Comando de Defesa Aeroespacial Brasileiro.

O vice-governador Darci Piana acompanhou, nesta terça-feira (7), a cerimônia militar que marcou a passagem de comando do Segundo Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta II). O coronel aviador Kazuhiko Toda passou o comando da unidade localizada em Curitiba ao coronel aviador Jano Ferreira dos Santos.


O Cindacta II é um elo permanente do Sistema de Controle do Espaço Aéreo e do Comando de Defesa Aeroespacial Brasileiro. “É um orgulho para nós ter esse comando da Força Aérea aqui no Paraná. A presença do Estado nessa solenidade faz muita diferença porque já começamos a construir o relacionamento com o novo comando”, disse Piana.


Ele acrescentou que a integração do Estado com as forças federais ajuda a melhorar a gestão pública no Paraná, seja com Exército, Marinha ou Aeronáutica. "O Paraná é um dos líderes nesse processo de integração das forças de segurança. Para nós é um orgulho manter essa vocação em alta", disse.


Com um efetivo de mais de duas mil pessoas, atualmente a unidade é responsável pelo controle e gerenciamento do espaço aéreo dos estados do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, parte de São Paulo, Mato Grosso, Goiás e Espírito Santo.HISTÓRICO – A área onde atualmente encontram-se as instalações do Segundo Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo já foi sede de outras Organizações Militares. Na década de 30,  pertencia ao Exército Brasileiro e sediava o Quinto Regimento de Aviação. Após a criação do Ministério da Aeronáutica, em 1941, abrigou o Destacamento de Base Aérea de Curitiba, a Escola de Formação de Mecânicos, a Escola de Oficiais de Infantaria de Guarda (EOIG) e a Escola de Oficiais Especialistas da Aeronáutica (EOEAR).


Em 01 de novembro de 1982, teve sua missão-fim alterada para exercer a vigilância da circulação aérea geral e o controle das aeronaves responsáveis pela manutenção da soberania do espaço aéreo brasileiro, na área sob sua responsabilidade.


  • PRESENÇAS – Prestigiaram a cerimônia o chefe da Casa Militar, Sérgio Vieira Benício; o diretor-geral do Detran, Wagner Mesquita; o chefe de gabinete da Sanepar, Fabrício Castilho; o subcomandante do Corpo de Bombeiros do Paraná, coronel Gelson Marcelo Jahnke; o procurador-chefe da União, Frederico Wagner Melgaço Reis; o diretor-geral do Departamento de Controle do Espaço Aéreo, tenente-brigadeiro do ar João Tadeu Fiorentini; o comandante-geral de Apoio, major-brigadeiro Pedro Luis Farcic; o chefe do Estado-Maior da Aeronáutica, major-brigadeiro Walcyr Josué De Castilho Araújo; o comandante da 5ª Região Militar, general Ronaldo Morais Brancalione; o diretor do Centro Logístico da Aeronáutica, brigadeiro Rodrigo Fernandes Santos; o chefe da subchefia de Planejamento e Controle e da subchefia de Administração do Estado-Maior do Comando-Geral de Apoio, brigadeiro Fábio Luís Morau; o comandante da Base Aérea de Campo Grande, Clauco Fernando Vieira Rosseto; o comandante do Para-Sar, tenente-coronel aviador Leonardo Machado Guimarães; o superintendente regional da Polícia Federal no Paraná, Omar Gabriel Haj Mussi; e a superintendente regional da Receita Federal no Paraná, Cláudia Regina Leão do Nascimento Thomaz.


© Copyright 2007 - 2022 Jornal de Curitiba
Desenvolvido por Editora MR Agência Digital