Um ano após invasão do Capitólio, Biden ataca Trump e promete defender a democracia


Texto por: RFI

O presidente norte-americano, Joe Biden, fez um discurso nesta quinta-feira (6) para marcar o aniversário de um ano da invasão do Capitólio, em Washington. Mesmo sem pronunciar uma única vez onome de Donald Trump, o democrata atacou diretamente seu antecessor, acusando o ex-chefe da Casa Branca de ter "tentado impedir uma transferência pacífica do poder".


“Há exatamente um ano, neste mesmo lugar, a democracia foi atacada”. Foi com essas palavras que Joe Biden iniciou seu discurso de aniversário do ataque à sede do Congresso. Acompanhado pela vice Kamala Harris, que fez um pronunciamento um pouco mais cedo, o democrata relembrou que a invasão foi protagonizada pelos simpatizantes de Donald Trump e prometeu que "não permitirá que ninguém coloque um punhal na garganta da democracia" americana.


"Pela primeira vez na nossa história, um presidente não apenas perdeu as eleições. Ele tentou evitar a transferência pacífica de poder quando uma multidão violenta invadiu o Capitólio", disse Biden. "Não era um grupo de turistas. Era uma insurreição armada", acrescentou o democrata.


Trump, ao afirmar que houve fraude eleitoral, "criou e espalhou uma rede de mentiras sobre as eleições de 2020", afirmou Biden. Segundo o chefe da Casa Branca, o republicano "fez isso porque valoriza o poder acima dos princípios” e se coloca “à frente do interesse de seu país", insistiu Biden.Democracia contra autocracia


Para Biden, os Estados Unidos e o resto do mundo travam uma batalha entre a democracia e o autoritarismo. "Vivemos em um ponto de inflexão na história, tanto em casa quanto no exterior. Estamos travando novamente uma luta entre a democracia e a autocracia; entre as aspirações da maioria e a ganância de poucos", disse. "Defenderei esta nação", martelou."Ele não consegue aceitar que perdeu, mas perdeu”, disse Biden, lembrando que não há nenhuma prova de fraude na eleição presidencial, como alega Trump.

Logo em seguida, o ex-presidente respondeu ao discurso. Para Trump, "esse teatro político é apenas uma distração para o fato de que Biden fracassou totalmente”. O presidente "usou meu nome hoje para tentar dividir mais ainda a América", afirmou o republicano em nota.


Uma pesquisa de opinião divulgada na quarta-feira aponta que apenas 55% dos norte-americanos acreditam que Biden foi o vencedor legítimo das últimas eleições. A mesma pesquisa constata que cerca de 57% da população considera que um episódio como a invasão do Capitólio poderia se repetir nos próximos anos.

(Com informações da AFP)



© Copyright 2007 - 2022 Jornal de Curitiba
Desenvolvido por Editora MR Agência Digital