No centro histórico, Igreja São Vicente de Paulo ganha destaque com nova iluminação cênica

Construída há 90 anos, na rua Jaime Reis, esquina com a rua dos Presbíteros, no bairro São Francisco, setor histórico da cidade, a Igreja São Vicente de Paulo recebeu nova iluminação cênica com tecnologia LED, que evidencia os detalhes arquitetônicos da fachada.

Foto: Ricardo Marajó/SMCS

Nova iluminação cênica na Igreja de São Vicente de Paulo, no Alto de São Francisco. Curitiba, 11/03/2022. 


O novo sistema luminotécnico destaca a arquitetura neogótica do templo, que apresenta também elementos Art Decó na ornamentação da fachada. A nova iluminação da igreja integra a programação de entregas pelos 329 anos de Curitiba, neste mês de março.


“A Igreja de São Vicente de Paulo, no Alto de São Francisco, é patrimônio cultural de Curitiba e merece toda a luz porque é também ela, símbolo da luz dos Pinhais. Para comemorar os 329 anos de Curitiba estamos valorizando repetidas vezes o rosto da cidade. Não só a pintura de casarões antigos e monumentos clássicos, como também a colocação de luz LED em monumentos expressivos da nossa história e nossa tradição”, disse o prefeito Rafael Greca.


Executado sob a coordenadoria do Departamento de Iluminação da Secretaria Municipal de Obras Públicas a nova iluminação da igreja está inclusa em um pacote de templos e monumentos históricos que estão sendo contemplados com o Programa de Iluminação Cênica e de Destaque de Monumentos e Prédios Históricos e pelo Rosto da Cidade, programa de revitalização da área central.


Somente neste mês de aniversário da cidade, oito espaços estão ganhando novas luzes para destacar suas fachadas, entre eles o obelisco da Praça 19 de Dezembro (Centro), o mural de Poty Lazzarotto na Praça 29 de Marco (Mercês), o Portal de Santa Felicidade e as igrejas Igreja Bom Jesus dos Perdões (Centro), Igreja Ucraniana Nossa Senhora Auxiliadora (Mercês) e Igreja Imaculado Coração de Maria, no bairro Rebouças.


Comunidade polonesa

O projeto da igreja que foi construída em 1932 é do engenheiro e arquiteto, Evard G. Claasen e a administração é feita pelos padres Vicentinos que dedicam especial atenção à comunidade polonesa radicada em Curitiba. Semanalmente há missas rezadas em polonês na paróquia. 


Para valorizar a arquitetura e a história da igreja foram instalados 83 projetores LED, com luminárias de embutir no piso e projetores fixos com especificações diversas  (de 8w a 4000k), distribuídos em diferentes espaços como na torre central, que abriga o campanário, e na ornamentação dos pilares voltados para o interior do pátio. Também há novos projetores entre a igreja e o Seminário Vicentino, espaço anexo ao templo e também alcançado com o realce da luz na fachada e no muro.


Foram instalados 39 projetores de solo no entorno da igreja, seminário, palmeiras e muro externo, e outros 44 projetores com especificações para iluminação da torre, da fachada, das esculturas presentes em seis nichos da fachada principal.


Lâmpadas potentes e economicas

Rodrigo Araújo Rodrigues, secretário municipal de Obras Públicas, destaca que além da beleza alcançada as novas luminárias em tecnologia LED são também mais potentes e econômicas.


“Iluminamos com maior potência e menor custo energético as belezas da nossa cidade. A iluminação cênica serve como estímulo para que as pessoas apreciem, valorizem e cuidem dos monumentos de Curitiba”, diz Rodrigues.


Para o padre e administrador paroquial da Igreja, Odair Miguel Gonsalves dos Santos, da congregação da Missão da Província Sul, com a nova iluminação a igreja, já bastante disputada por casais para cerimonias de casamento, vai ganhar ainda mais atenção.


“Estamos felizes porque a iluminação deixou a nossa igreja e a Casa Provincial mais bonita e valorizada. Como fica no alto, é vista e admirada de longe por todos e isso é uma grande alegria para nós”, disse o padre Odair.


Além do diretor do Departamento de Iluminação Pública da Secretaria Municipal de Obras, Tony Malheiros, foram responsáveis pelos serviços de instalação da nova iluminação da igreja Hugo Yoshiaki Tanno (engenheiro eletricista), Thales Henrique Sinhorini (arquiteto) e Adalberto Batista Fonseca (Ligth Designer).

© Copyright 2007 - 2022 Jornal de Curitiba
Publicado por Editora MR Agência Digital