Inverno combina com bons pratos e vinho? Sim!

Sommelier traz dicas de pratos para o inverno e quais vinhos promovem uma experiência que esquenta prometer seus dias mais frios

Dias mais frios pedem uma comida bem reconfortante. Com a chegada do inverno e da queda dos termômetros, além de comidas especiais de inverno, alguns tipos de prazer, tragam a comidas especiais de inverno bem-estar, tragam a sensação de conforto gastro, além disso, tragam a sensação de bem-estar.

E para esta experiência ficar ainda mais completa, um belo vinho é a pedida perfeita para acompanhar um bom prato. Mas, quando comidas e vinhos são relacionados, rapidamente vem à mente: como harmonizar?

Deixando de lado o glamour do termo, a ideia é sempre combinar o vinho e o prato de modo que os sabores se completam e reforçam a sensação de bem-estar. Nada complicado, mas com o devido cuidado para uma certeira.

“Como o inverno pede pratos mais incorporados, é importante que os vinhos também sigam essa linha. Não estou falando exclusivamente de vinhos tintos, que sim, são boas pedidas para dias frios. Mas também existem outras opções de pratos de inverno”, diz Jonas Martins, sommelier, professor e responsável pelo portfólio de vinhos da MMV Importadora, empresa que se especializou em trazer ao mercado brasileiro rótulos de qualidade, porém de vinhos mais exclusivos , da Europa e América do Sul.

Martins traz uma sugestão de três pratos típicos de inverno e vinhos para acompanhá-los. Para quem gosta de se aventurar na cozinha, é uma ótima chance de deixar o delivery de lado e colocar a mão na massa.


Sopa de Pinhão

Prato típico do Paraná, o pinhão é uma das estrelas do inverno no sul do país. Seja assado ou cozido, a opção em tomar uma sopa de pinhão certamente trará um calor para seu dia frio.

Como sugestão de vinho para acompanhar a sopa, o sommelier sugere o Inmemorial Viñedo Ancestral Blend Tinto, da Paso a Paso Wines Argentina. Feito com 50% de uvas Malbec e 50% de Bonarda, é um tinto médio orgânico, com fermentação malolática parcial. 

Seus aromas de frutas escuras, como ameixa e ervas e especiarias e final casam muito bem com os afrescos do pinhão, e uma mistura de sabores interessantes na maior com a sopa.


Fondue de Queijo

Pode parecer até clichê, mas um fondue de queijo é uma das melhores opções para os dias que exigem uma comida mais “quentinha”.

O que foge do clichê é a sugestão de vinho: um vinho branco. Sim, vinho branco pode ser consumido no inverno, especialmente se ele tiver um teor alcoólico mais alto, que lhe confere mais “calor”.

Por esta sugestão é o Fortunatus Reserva Especial Chardonnay, com teor alcoólico de 14%. Esse chileno produzido pela Vinã Alto Robles apresenta no nariz aromas de frutas tropicais, como abacaxi e um toque de maracujá, frutas frescas, como maçã e pera, e toque de baunilha e tosta. Sua acidez contrasta dos queijos marcantes e com uma grande quantidade de saborosíssima.Frango com Polenta

Sim, o bom, simples um frango com polenta, tão tradicional em famílias, é um prato que pede vinho.

E por ser uma típica comida do povo, a sugestão é o Revoltosa Barbera, chileno da Vinã La Prometida. A Barbera é uma uva de origem italiana conhecida como “uva do povo”, muito usada para fazer molhos e vinhos mais rústicos, encontrados nas pequenas mercearias e casas tradicionais italianas.

De cor e intensa e intensas de frutas vermelhas, cereja cereja e aromas de morangos com defumação intensa, leve-se e um prato à polenta e que normalmente com muitos temperos a carne vermelha é polenta e que normalmente com muitos temperos a carne vermelha é um prato aromáticos de ervas .


Veja as receitas abaixo:



© Copyright 2007 - 2022 Jornal de Curitiba
Desenvolvido por Editora MR Agência Digital