Mykolaiv alvo dos bombardeamentos "mais fortes desde o início da guerra"

©euronews

Foi um dos dias mais violentos na cidade portuária de Mykolaiv desde o início da invasão russa. Os bombardeamentos deste domingo destruíram vários edifícios na cidade que a sul tem servido de tampão à ofensiva de Moscovo em direção a Odessa. Imagens divulgadas pelas autoridades ucranianas mostram os serviços de emergência a combater os incêndios provocados pelas explosões.


Neste ataque morreu um dos homens mais ricos da Ucrânia e a mulher: Oleksiy Vadatursky, 74 anos, e a sua mulher Raisa Mykhailivna. Vadatursky era proprietário da Nibulon, empresa agrícola especializada na produção e exportação de grãos de trigo, cevada, milho — um pequeno império que incluí frota e estaleiro próprios.


Volodymyr Zelenskyy lamentou a morte de Oleksiy Vadatursky e a esposa Raisa. Zelenskyy considerou-o um "herói que durante muito tempo ajudou a garantir a segurança alimentar do mundo."



Entretanto, o Ministério da Defesa da Rússia afirmou que forças de Moscovo eliminaram o que chamou de 100 nacionalistas e 25 equipamentos militares" nas regiões de Kherson e Mykolaiv nas últimas 24 horas.


No leste da Ucrânia, em Bakhmut, um outro ataque foi captado pelas câramas dos jornalistas.


Bakhmut é uma das poucas cidades que ainda se mantém sob o controlo ucraniano na região da linha de frente de Donetsk e agora no centro da ofensiva russa nesta região da Ucrânia.

Nenhum comentário

Postar um comentário

O Jornal de Curitiba reforça o compromisso com o jornalismo paranaense, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar.
Siga o Jornal de Curitiba no Facebook, no Twitter e no Instagram. Ajude a aumentar nossa comunidade.
Dê sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou.
Registre sua opinião

©1999 | 2023 Jornal de Curitiba Network BrasilI ™
Uma publicação da Editora MR. Direitos reservados.