Assespro-PR entrega Carta de Compromisso a candidatos ao Governo do Paraná


Documento contém propostas do setor de tecnologia e inovação



Nesta semana, a exemplo do que já fez a nível nacional, a Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação (Assespro-PR) vem apresentando a Carta de Compromisso para os candidatos ao Governo do Paraná. A intenção é compartilhar o documento que pauta interesses, projetos e condutas que deseja o setor de Tecnologia e Inovação a partir da escolha dos próximos representantes políticos. 


Na Carta (leia abaixo o texto na íntegra), a Assespro-PR destaca que o setor é um dos caminhos pelos quais o Brasil pode avançar na construção de uma sociedade democrática, soberana, inclusiva e moderna.


“É fundamental colocar o tema em discussão neste momento, em que os interesses do setor também vêm à pauta dos novos gestores. Esperamos sinceramente que nossas propostas sejam acolhidas, para que o ecossistema de inovação tenha cada vez mais oportunidades de formação e crescimento profissional, fator essencial à redução das imensas desigualdades que ainda assolam o País”, assinala Adriano Krzyuy, vice-presidente de Articulação Política da entidade. Há alguns dias, Adriano esteve pessoalmente com o vice-governador e candidato à reeleição, Darci Piana e com o atual Superintendente de Inovação do Governo, André Telles, para a entrega do documento. “Não há como pensar em desenvolvimento sem inovação e competitividade tecnológica”, disse. 


A Assespro-PR também disponibiliza o material para candidatos dos demais cargos. Aos que tiverem interesse em conhecer o conteúdo da pauta da entidade, basta procurar por ela por meio de suas redes sociais. 


CARTA DE COMPROMISSO

A Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação do Paraná (Assespro-PR) foi fundada na década de 1980, como uma das 13 regionais que pertencem a uma das instituições mais sólidas do País e do mundo: a Federação Assespro, criada ainda na segunda metade da década de 1970. No Estado, são quatro décadas pensando, promovendo e respirando inovação. Somos Utilidade Pública desde 11 de dezembro de 2018, título concedido pela Lei n° 19.749.


O ambiente da Assespro-PR foi construído para defender os interesses das empresas do setor de Tecnologia da Informação (TI), afinal, entendemos que, apenas assim, alinhando ações da área aos objetivos estratégicos da organização, chegamos ao sucesso de grande parte das iniciativas empreendidas. É com maturidade que a Assespro-PR tem conseguido esse feito ao longo de toda a sua jornada.


O trabalho, que conta com a participação dos associados, torna a entidade ainda mais relevante no cenário nacional, especialmente em um momento tão nobre para a área tecnológica, cujo papel se mostra importante, definitivo, unificador e até mesmo idealista, promovendo verdadeiras revoluções e impactos. A Assespro-PR vem contribuindo com o Paraná e ajudando a torná-lo polo tecnológico, propondo e defendendo medidas de apoio e incentivo.


Com a ideia de estreitar conexões, a Associação, além de buscar aproximar os associados das novidades do mundo de TI, fortalece novos vínculos, com o intuito de ampliar relações e fazer com que cada empresário encontre novos e bons caminhos de negócios. Desta maneira, organiza e apoia mais de 200 eventos e programas anualmente, além de trabalhar com mais de 20 países de todo o mundo. Criatividade, dinamismo e comunicação são ingredientes que tornam a Assespro rica em conteúdo e em oportunidades – há 40 anos.


Atenta aos interesses de seus associados, a entidade levanta algumas bandeiras e luta por elas, sabendo que pode ir muito além. Para isso, contamos com a representatividade do senhor e da senhora, candidato e candidata.


Na última década, o Brasil apresentou uma taxa de 43% no crescimento das empresas em atividade no ramo de Serviços em TI. Atualmente, são cerca de 275 mil empresas de TI ativas no território nacional (em maio de 2022), segundo o Insights Report do mês de junho, por exemplo, relatório que traz mensalmente informações sobre o panorama das empresas de tecnologia em território nacional. 


Com base em dados da Receita Federal, a partir do Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ), o estudo mostra que, entre 2012 e 2021, foi triplicado o número de empresas criadas, saltando de 13,4 mil novas empresas criadas em 2012 para 36,9 mil em 2022, enquanto o número de empresas que entraram em inatividade foi duas vezes menor se comparado aos mesmos períodos. O Paraná ficou em 4º lugar, com taxa de crescimento do estoque de empresas em atividade na casa dos 61%, passando de 10,8 mil, em 2012, para 17,4 mil, em 2021.


A regional do Paraná compactua com a Federação, quanto à necessidade de avanços nas discussões sobre políticas públicas relacionadas ao marco regulatório sobre desenvolvimento e uso de tecnologias de Inteligência Artificial no Brasil; acesso à crédito e prestação de garantias para as empresas do setor de TI; desenvolvimento de startups e capital empreendedor; Governo Digital; compatibilização do papel social e econômico das redes sociais com o combate à propagação de fake news; e tratamento diferenciado dos setores intensivos em capital humano em uma futura Reforma Tributária – temas sobre os quais colocamos nossa entidade igualmente à disposição para contribuir com a construção de soluções. Ressalta-se aqui, candidato e candidata, que o setor de TI se caracteriza por ser uma das poucas atividades econômicas que trabalha para avaliar o impacto da sua produção, não apenas na economia, mas também na sociedade.


Acima de tudo, queremos incentivo e mais políticas públicas para estimular a capacitação, especialmente da juventude paranaense, para que esta preencha uma “lacuna-fantasma” do mercado de TI. Embora o número de empresas de TI tenha crescido, ainda somos carentes de mão de obra qualificada. Nacionalmente, o gap é de 47 mil profissionais por ano e, no Paraná, são 4 mil/ano de vagas ociosas diante da falta de pessoas qualificadas no Estado, gerando um prejuízo de R$ 187 milhões/ano ao setor. O Paraná é o segundo Estado que mais forma profissionais na área em todo o País e um dos quatro que mais emprega.


Lembramos ao senhor e à senhora que, no Paraná, o projeto TechDev, promovido gratuitamente pela entidade, com apoio do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e com execução da SOFTEX, vem oportunizando capacitação. Em apenas um mês de divulgação, o projeto captou 5 mil inscritos! Capacitar esses jovens, criar oportunidades de estágio e de trabalho, acreditamos, é o caminho mais natural para enfrentar os desafios da empregabilidade e obter melhorias de competitividade ao longo de toda a cadeia econômica. Eles nasceram e estão crescendo ligados à tecnologia, são usuários naturais dos produtos e serviços disponibilizados pela internet. 


Como tais, eles são os aspirantes mais claros para assumir o papel de liderança na criação e no desenvolvimento de novos negócios, novos produtos e serviços, que irão contribuir para o aumento da competividade econômica, para o desenvolvimento social e para a ampliação da empregabilidade nos próximos anos. Lembramos que o Brasil tem experimentado políticas ativas de inovação desde os anos 1970. Acreditamos que elas podem realmente funcionar. São inciativas que, se bem alinhadas, alcançam sua finalidade e resolvem essas demandas.


Caminhar de mãos dadas com essa iniciativa é mais um ponto importante e final desta Carta de Compromisso. Pedimos para que o senhor e a senhora pensem no empreendedor, aquele que gera empregos e riqueza. Neste sentido, recomendamos a formação de parcerias entre os governos locais, instituições de ensino superior e técnico e empresas, para que haja incentivo ao fomento empresarial. Ainda, cabe a nós, como entidade, sugerir também apoio aos processos de pesquisa, desenvolvimento e inovação no Brasil, carentes de um direcionamento estratégico mais efetivo.


Confiantes de que como entidade seremos compreendidos e acolhidos, desejamos sucesso na caminhada e em todo o ecossistema de inovação do Paraná, à disposição.




© Copyright 2007 - 2022 Jornal de Curitiba
Publicado por Editora MR Agência Digital