Com apenas 3 gols em 2021, jornal francês diz que "Neymar se apagou" no PSG e ninguém sabe como religá-lo

 

Neymar (à direita) e Lionel Messi durante duelo entre PSG e Olympique de Marseille, pelo Campeonato Francês, em 24 de outubro de 2021. CHRISTOPHE SIMON AFP/Archives


Texto por:  
RFI  ⌚2 min

Neymar continua ocupando as manchetes dos jornais franceses nesta sexta-feira (29). Mas não por um bom motivo: a queda na performance do brasileiro preocupa os jornalistas esportivos e os torcedores do Paris Saint-Germain. A reportagem do jornal Le Parisien dedica duas páginas a Neymar. 

Para o diário, atualmente, o atacante não passa de uma sombra dele mesmo. Prova disso são as estatísticas: apenas três gols em 2021 pelo PSG, fora os pênaltis. 

Le Parisien lembra que no último domingo, quando o PSG enfrentou o Olympique de Marseille pelo Campeonato Francês, Neymar sofreu apenas uma falta. "Isso mostra que o brasileiro não faz mais nenhuma diferença, não elimina ninguém, foge das zonas de perigo e, consequentemente, não se arrisca em nenhum duelo", diz a matéria.

Segundo Le Parisien, há uma grande preocupação sobre o que acontece com Neymar e sua performance ruim nos campos inspira tristeza. "O número 10 que encantou os amantes do futebol nesses últimos oito anos na Europa, primeiro no Barcelona, depois no PSG, se apagou e ninguém mais sabe onde está seu interruptor", reitera. 

Contrato até 2025

O jornal questiona até mesmo se valeu a pena para o PSG ter renovado o contrato com o jogador até 2025, quando Neymar terá 34 anos. Em maio, quando o atacante assinou o compromisso, a notícia foi comemorada. No entanto, a matéria lembra que o brasileiro não tinha mais nenhuma outra oferta de qualquer clube, "outro sinal da queda de seu potencial atrativo". Além disso, o salário astronômico de Neymar - cerca de € 35 milhões por ano - e seu comportamento festeiro levaram os grandes clubes a perceber que o craque não é mais um bom negócio, diz Le Parisien. 

O diário também salienta que a diretoria do PSG considera exageradas as críticas sobre o atleta. Segundo a matéria, o clube prefere se apoiar na ideia de que Neymar é um ícone mundial e que ele mantém ainda certa popularidade tanto na França como no Brasil. 

Mas Le Parisien questiona se será possível ver o futebol mágico do craque novamente. A matéria cogita se a degradação em campo do brasileiro tem a ver com seu estilo de vida e seu cotidiano de festas, coisa que o próprio jogador já disse em entrevistas que não pretende mudar.

Para o jornal, Neymar não tem mais a mesma forma física de sua juventude e esse tipo de decisão pode impedi-lo de voltar a brilhar nos gramados. 

© Copyright 2007 - 2022 Jornal de Curitiba
Desenvolvido por Editora MR Agência Digital