Companhia Karagozwk leva história de Santos Dumont a alunos de Curitiba

Grupo especializado na técnica de teatro de sombras se apresentada para crianças e adolescentes

Fotos: Divulgação


Por meio da magia do teatro de sombras diversas histórias da trajetória de Santos Dumont são contadas através de um amigo mecânico da época, levando o público à Paris de 1900 em um palco cheio de imagens e sons. É o espetáculo “Alberto, o menino que queria voar...”, realizado pela Companhia Karagozwk, que terá duas apresentações no Colégio Estadual do Paraná, em Curitiba, nos dias 15 e 16 de dezembro.

O espetáculo, que é aprovado pela Lei de Incentivo à Cultura, tem patrocínio da Copel, Caminhos do Paraná e Servopa, conta com a coordenação da ABC Projetos Culturais e será levado a 10 municípios paranaenses, em 24 apresentações. A apresentação é acompanhada da tradução em libras através de telão disponibilizado no palco. A medida garante acessibilidade às pessoas com dificuldade auditiva. 

Santos Dumont, engenheiro brasileiro, é considerado o pai da aviação. Seus insistentes estudos e testes o levaram  a desenvolver o dirigível e a construir dois grandes aviões para a época: o 14-Bis e o Demoiselle. Munido de perseverança e dedicação, fez com que seus sonhos se tornassem realidade revolucionando a sociedade  com suas invenções, que também chegaram a outras áreas. O tema do espetáculo é sua trajetória, tratando sobre suas aventuras e descobertas, enquanto busca realizar seus sonhos.

Após cada apresentação, o diretor e a equipe técnica conversam com o público sobre as técnicas e características do teatro de sombras. “Os seus  efeitos  especiais, imagens e  cores envolvem o público por  completo, do  começo  ao  fim  da  apresentação”, ressalta o diretor da Cia. Karagozwk, Marcello Andrade dos Santos. O passo a passo da técnica envolvida é  explicada, revelando que, por meio  de estudo  e  dedicação,  qualquer pessoa pode construir os próprios  recursos  e equipamentos. “Desta  forma o trabalho age   como  facilitador  no  campo  da arte  e  da  comunicação no  meio  escolar”, afirma Marcello. 

Além das apresentações, três oficinas sobre as técnicas envolvidas no teatro de sombras serão realizadas no dia 15 de dezembro, às 20h30, e no dia 16, às 15 e 16 horas, no Colégio Estadual do Paraná. As oficinas "Iniciação ao teatro de sombras" são dirigidas a estudantes e professores da rede pública de ensino e abordarão efeitos da luz na projeção e como construir bonecos de sombra, com a duração de 1 hora.

Anteriormente, nos dias 13 de outubro e 3 de dezembro, a Companhia Karagozwk realizou quatro apresentações da peça na cidade: duas no Colégio Estadual Professora Etelvina Cordeiro Ribas Cívico-Militar e duas no Colégio Marista Anjo da Guarda, respectivamente.

A Companhia é especialista na arte milenar deste tipo de teatro e atua há 35 anos na região sul do país. Desde 2009, é citada pelo Dicionário do Teatro Brasileiro - Editora Perspectiva página 306 – como referência no Brasil na prática desta arte.


Premiações

"Alberto, o menino que queria voar..." foi o espetáculo que representou o Brasil no Xº Taller Internacional de Titeres de Matanzas - CUBA 2012. Um ano antes, em 2011, já havia sido selecionado pelo Edital de Formas Animadas da Fundação Municipal de Cultura de Curitiba. Cumpriu uma temporada de junho a setembro de 2012 de 24 apresentações em Ruas da Cidadania, projeto da Fundação de Cultura de Curitiba.

Em 2014 integrou a programação oficial do 1º FIS - Festival Internacional de Teatro de Sombras, em Taubaté/SP. Integrou também a programação oficial do Festival Espetacular de Bonecos de Curitiba em 2015 e foi classificado em 2º lugar no Edital Prêmio Domingo tem Teatro da Secretaria de Estado de Cultura do Paraná, em 2018. O espetáculo já foi levado aos palcos de São Paulo e Rio de Janeiro e percorrerá municípios paranaenses até dezembro deste ano. 

Confira as apresentações agendadas em Curitiba:

15/12

19h30 - Colégio Estadual do Paraná

16/12

14h - Colégio Estadual do Paraná

  • Enviado por: Denise Lira 
  • Editora ABC Projetos
© Copyright 2007 - 2022 Jornal de Curitiba
Desenvolvido por Editora MR Agência Digital