Corpo de Bombeiros faz alerta para uso seguro de fogos de artifício

O Corpo de Bombeiros do Paraná reforça as orientações sobre a compra e o uso dos tradicionais fogos de artifício na virada do ano. O alerta é para evitar acidentes como queimaduras e incêndios durante as comemorações. O cuidado já deve começar na hora da compra.

Compra e uso de fogos de artifício deve ser feito com cuidado para evitar acidentes, alerta Corpo de Bombeiros. Foto: SESP



Segundo a porta-voz do Corpo de Bombeiros, capitão Keyla Karas, os fogos de artifício devem comprados somente em locais que possuam certificado de vistoria da Corporação. Também é necessário conferir se o estabelecimento tem a liberação da Delegacia de Armas e Munições da Polícia Civil para comercializar o produto.O cidadão deve adquirir os fogos que possuem sensores e suporte para não precisar acionar o artefato manualmente, ficando menos exposto à explosão.


“O maior perigo é adquirir esses materiais de fontes duvidosas, produtos sem a certificação de segurança. As pessoas podem ser atraídas pelo preço abaixo do mercado, mas precisam estar atentas para não levar para casa um material que vai potencializar acidentes e ferimentos nelas e em outros”, explica a capitã.


O manuseio precisa ser feito com responsabilidade e segurança. “Não se deve fazer a soltura em locais com grande número de pessoas, nem na presença de crianças e animais domésticos. O indicado é procurar locais mais afastados que não sejam próximos de árvores ou de fiação elétrica”, orienta.


“As pessoas precisam observar a lei municipal e, caso não haja proibição, que façam a queima de fogos da maneira mais segura possível, pois alguns municípios estão proibindo a utilização, sobretudo por conta da perturbação do sossego a pessoas e animais, e pelos riscos que o próprio material possui”, salientou a capitã.LITORAL – A virada do ano no Litoral, principalmente nas cidades de Matinhos, Guaratuba e Pontal do Paraná, será iluminada com a queimas de fogos organizadas pelas respectivas prefeituras. Nesses pontos haverá isolamento em um raio de cinco a dez metros de distância, por parte das guardas municipais ou empresas privadas contratadas pelos municípios.


“Sabemos que muitas pessoas trazem fogos para queimar aqui no Litoral, o que não é recomendado pela PM por conta dos riscos. Pessoas que queiram fazer isso devem evitar estourar próximo da cabeça para não causar lesões aos ouvidos, e não apontar na direção de outras pessoas para não atingir ninguém e acabar causando queimaduras”, explica o oficial de planejamento do Verão Paraná Viva a Vida 2021/2022, capitão Wagner de Araújo.


Fonte: AEN

© Copyright 2007 - 2022 Jornal de Curitiba
Desenvolvido por Editora MR Agência Digital