Cohab entrega 450 títulos de propriedade e inaugura Escritório do Caximba

Convocados da fila da Cohab, compareceram na sede da companhia para escolha de unidades do Residencial Colinas do Norte. Curitiba, 03/11/2021 Foto: Rafael Silva


A Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab) realizou relevantes ações em prol da população curitibana em 2021. Foram disponibilizados durante o ano 450 documentos de propriedade para moradores que estavam em situação irregular. A Companhia também inaugurou o Escritório Local do Caximba (ELO), primeira obra física do maior projeto socioambiental da história recente de Curitiba.


Os 450 lotes que foram beneficiados com os títulos de propriedade em 2021 fazem parte da Vila Acrópole, no Cajuru; Vila Prado, no Prado Velho; Ferrovila Minas Gerais, no Guaíra; e Moradias Pinhão, no Sítio Cercado.


O número de títulos entregues desde 2017 chegou a 6.322. São famílias que passaram a fazer parte da “cidade formal”, após anos na irregularidade. Foram priorizados os contratos em nome das mulheres, pois segundo o prefeito Rafael Greca, “elas são os pilares da família.” Com o documento, a propriedade da terra está garantida e poderá ser passada de geração em geração.


A família de Vera Peixoto e o marido Adilson mora na Vila Acrópole há 20 anos, onde cresceu a filha Nicole, hoje com 22. “Desde criança eu ouço meus pais falarem que nossa casa era irregular. Nos anos anteriores melhorou bastante toda estrutura da vila e agora com esse documento é uma segurança de que nossa moradia um dia vai ficar para mim”, afirmou a jovem, que é formada em Química.


Chaves na mão

Outras 177 famílias realizaram em 2021 o sonho da casa própria. A Cohab entregou as chaves de 115 novas moradias, enquanto outros 62 inscritos assinaram os contratos de aquisição e aguardam a finalização de obras. Desde 2017, foram 2.112 famílias contempladas com uma nova unidade habitacional.


O auxiliar de produção Ricardo Paes Moreira, 38 anos, e a dona de casa Jaqueline Silveira dos Santos Moreira, 44, assinaram em maio de 2021, o contrato que garantiu o primeiro imóvel próprio da família – um apartamento no Residencial Vivah, na CIC. Casados há dez anos, eles vivem de favor na casa do pai de Jaqueline. Na aquisição do apartamento utilizaram o FGTS para abater do valor da entrada, que ainda pôde ser parcelada.


“Depois de dez anos casados, vamos poder realizar nosso sonho. Estamos bem satisfeitos, pois o conjunto é perto da região onde eu trabalho e com um valor de parcelas que coube em nosso orçamento”, afirmou Ricardo.


Já o aposentado Joel Martins, de 58 anos, recebeu as chaves de seu imóvel próprio em novembro deste ano. Ele está morando sozinho em um apartamento do Residencial New Residence, no Centro. “É um orgulho conquistar este imóvel com a ajuda da Cohab. Estou muito contente em ter um lugar para chamar de lar”, disse ele, que vivia em uma casa cedida por parentes.


A Cohab firmou novas parcerias com a iniciativa privada em 2021, que possibilitaram a oferta de 950 unidades habitacionais para serem comercializadas com a fila de inscritos durante o exercício de 2022.


Projeto aprovado

Em 2021, o projeto da Cohab para urbanização da Vila Divino, no Atuba, foi o primeiro do Brasil a ser selecionado pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) para receber recursos do programa Pró-Moradia, do governo federal.


Em virtude das taxas de juros e período de financiamento, a Secretaria Municipal de Planejamento, Finanças e Orçamento optou por executar o projeto com recursos próprios do município. A intervenção da Cohab vai beneficiar mais de 500 pessoas e representa investimentos de R$ 25 milhões.


Ocupada há mais de dez anos, a Vila Divino está localizada sob torre de alta-tensão, nas margens do Rio Atuba. Em situação insalubre, os moradores não têm infraestrutura de saneamento, drenagem de águas pluviais, energia elétrica e pavimentação de ruas.


Durante 2021, a Cohab atualizou o mapeamento e o cadastramento das famílias que vivem na Vila Divino, no Atuba. Ao todo, 108 famílias serão atendidas com um projeto de urbanização que prevê reassentamento com construção de novas moradias, obras de infraestrutura e recuperação ambiental.


O aposentado Valfrides Ferreira, 67 anos, mora há sete no local e não esconde a alegria em saber que o projeto será executado.


“É complicado viver aqui sem estrutura, há anos esperamos alguém olhar por nós. É uma alegria saber que as casas novas vão ser realidade”, disse ele.


As novas casas serão equipadas com painéis fotovoltaicos do projeto Cohab Solar. O equipamento transforma radiação solar em energia elétrica para consumo doméstico, o que colabora com o meio ambiente ao utilizar uma energia limpa, e ajuda as famílias com significativa economia nas contas de energia elétrica.


Inauguração Escritório do Caximba

No segundo semestre de 2021, o serviço social da Cohab estreitou os vínculos com a comunidade da Vila 29 de Outubro – foco do projeto Gestão de Risco Climático Bairro Novo do Caximba.


Foi inaugurado o Escritório Local do Caximba (ELO), um equipamento que funciona como um plantão permanente da Cohab para atender diariamente as demandas da comunidade. Uma equipe exclusiva foi contratada e treinada para atuar no ELO. Também começou a funcionar o Fala Caximba – serviço telefônico à disposição dos moradores pelo 3221 8328.


Em novembro, uma missão da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), financiadora do projeto, esteve em Curitiba. Visitaram a comunidade, o ELO e elogiaram o esforço da Prefeitura na implementação das ações.


Integrantes da AFD destacaram a importância do projeto contar com uma estrutura física na área, para manter o poder público próximo da comunidade antes do início das obras. A missão também aprovou o desenho das unidades habitacionais projetadas pela Cohab para atender os moradores.


Obras de infraestrutura

A Cohab promoveu em 2021 obras de infraestrutura no Moradias Itaqui, no Tatuquara, onde residem 314 famílias beneficiadas pelo programa habitacional do município. As intervenções incluíram drenagem, pavimentação e sinalização viária. São obras necessárias para a posterior titulação dos moradores com os documentos de propriedade.


Outra importante realização foi o dique para contenção de enchentes, com mais de 400 metros de extensão, no Bolsão Audi União, no bairro Uberaba. A obra da Cohab beneficia mais de mil pessoas que residem no local, que historicamente enfrentava enchentes e alagamentos.


Na Vila Verde, na CIC, a Cohab implantou nova pavimentação e mais de 21 mil metros quadrados de recuperação ambiental, enquanto a Rua Flávia Borlet, no Xaxim, recebeu 782 metros quadrados de recuperação ambiental.


Renegociações

A população enfrentou momentos difíceis com a pandemia – perda de empregos, restrições ao comércio – e isso consequentemente afetou os mutuários da Cohab e muitos não conseguiram honrar seus débitos com a Companhia.


Com objetivo de reduzir a taxa de inadimplência que chegou a 54% dos contratos cobráveis, a Cohab iniciou em outubro uma campanha. As dívidas passaram a ser renegociadas com isenção total das tarifas normalmente cobradas para repactuações.


Mutuários de qualquer conjunto da Cohab têm a oportunidade de aproveitar a isenção de tarifas para renegociar os débitos em atraso. A Companhia está realizando ações pontuais nas Regionais com as maiores taxas de inadimplência, com reforço nas equipes para agilizar o atendimento. Em 2021 as ações regionalizadas aconteceram nas regionais Fazendinha, Tatuquara e Pinheirinho. Em 2022 estão programadas ações nas outras sete administrações regionais.

Fonte: SMCS

© Copyright 2007 - 2022 Jornal de Curitiba
Desenvolvido por Editora MR Agência Digital