Tanzânia busca experiências de Curitiba em planejamento e transporte

O presidente do Ippuc, Luiz Fernando Jamur, acompanhado dos representantes da Jica, Kuniomi Hirano e Masanori Abe e do diretor da DART, Edwin Paul Mhede, agência responsável pela implantação do BRT na cidade de Dar Es Salaam. Foto: Fábio Decolin



@SMCS

Autoridades do governo da Tanzânia e representantes de agências de desenvolvimento daquele país, situado no leste africano, cumprem, nesta semana, visita técnica em Curitiba com foco no planejamento orientado ao transporte público.


A missão tanzaniana está na cidade acompanhada de técnicos da Agência Cooperação Internacional do Japão (Jica) para conhecer o funcionamento da Rede Integrada de Transporte (RIT), em especial o sistema de BRT curitibano. A Jica participa da missão como suporte com transferência de conhecimento ao país africano para a evolução de uma rede de BRT em implantação em Dar Es Salaam, a maior cidade da Tanzânia.


Nesta segunda-feira (6/2) os integrantes da missão africana foram recebidos no Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), onde assistiram a uma série de apresentações sobre o processo de desenvolvimento urbano da capital paranaense que tem por base a integração do uso do solo aos sistemas viário e de transporte.


“O transporte tem sido o grande indutor do desenvolvimento de Curitiba. Nossa cidade tem a honra de poder compartilhar esta experiência acumulada ao longo dos últimos quase 50 anos", observou o presidente do Ippuc, Luiz Fernando Jamur, ao dar boas-vindas à equipe tanzaniana.


"O alinhamento da gestão de Curitiba às premissas do Plano Diretor, que estabeleceu os corredores de transporte como eixos para o crescimento ordenado e sustentável, nos permite ainda hoje evoluir sobre a mesma plataforma de transporte aplicando novas tecnologias disponíveis”, destacou o presidente do Ippuc.


 

BRT

A maior cidade da Tanzânia, Dar Es Salaam, conta com a primeira fase já implantada de uma rede de BRT, integrante do DARTOD (Projeto de Desenvolvimento Orientado para o Trânsito - TOD) em funcionamento desde 2016.


As prioridades para Dar Es Salaam estão no desenvolvimento de novas centralidades; a melhoria do transporte público; o desenvolvimento ao longo dos corredores de BRT; a gestão inteligente de transporte e mais espaço para pedestres no entorno das estações.


A cooperação em curso, que inclui a visita da missão ao Brasil, com agendas em Curitiba e no Rio de Janeiro, cidades com sistemas de BRT em operação, busca o desenvolvimento de estratégias e diretrizes do Transporte Orientado ao Desenvolvimento, bem como estabelecer mecanismos de coordenação e melhorar a capacidade do sistema.


Como produtos, posteriores às visitas técnicas estão previstos a definição das estratégias e diretrizes de TOD, a sua aplicação em áreas das estações em funcionamento, projeto-piloto e a melhoria do trânsito e transporte.


Entre as atividades previstas pelos integrantes da missão africana e parceiros estão a capacidade de implementação do modelo de transporte, a definição de mecanismos de coordenação e estrutura legal.  Também estão previstos treinamentos na Tanzânia, Brasil e Japão, com o suporte da Jica.


Agenda

Na reunião no Ippuc, a equipe da Tanzânia apresentou projeto de BRT de Dar Es Salaam e apontou as expectativas futuras do sistema de transporte em implantação.


A diretora de Informações do Ippuc, Liana Vallicelli detalhou o processo de desenvolvimento urbano de Curitiba e o funcionamento da estrutura do instituto. O assessor de Mobilidade do Ippuc, Cléver Almeida, apresentou os projetos do BRT de Curitiba em andamento e a integração de ações entre as diferentes pastas do município.


A agenda de visita técnica segue até a sexta-feira (10/2).


Para esta terça-feira (7/2) estão previstas apresentações sobre a operação do transporte, pelos técnicos da Urbs, Alyson Prado Wolf e Sergio de Oliveira, seguida de visita guiada ao sistema de transporte e à CCO.


Na quinta-feira (9/2) os representantes da missão retornarão ao Ippuc para apresentações sobre a pesquisa Origem-Destino, pelo coordenador de Geoinformação e Pesquisa do instituto, Oscar Schmeiske; Uso do Solo, pela coordenadora do setor junto à diretoria de Planejamento do Ippuc, Maria Cristina  Santana; caminhabilidade e acessibilidade, pelo arquiteto do setor de Projetos e Mobiliário Urbano, Edival Araújo; Plano de Estrutura Cicloviária, pela coordenadora Camila Muzzillo e investimentos e projetos com soluções integradas, pela assessora de Investimentos, Ana Jayme.

© Copyright 2007 - 2023 Jornal de Curitiba
Publicado por Editora MR Agência Digital